Central de Atendimento:
  • (31) 3079.3478
  • (31) 3079.3479
  • (31) 3079.3480
  • (31) 3079.3481
2ª a 6ª de 7h as 19h Sábado de 8h as 13h15
  • A
  • A
  • A-
  • A
  • A+

Dia da Saúde Ocular – Veja dicas e cuidados para uma boa visão

10 de Julho de 2019 às 10h00

No dia 10 de julho é comemorado o Dia da Saúde Ocular, e a manutenção de uma boa saúde ocular passa pela prevenção e por cuidados simples que devemos tomar no dia a dia. O médico oftalmologista Carlos Heler Diniz, diretor do Instituto Mineiro de Olhos (Imol), alerta para os hábitos que afetam a visão e a boa saúde dos olhos.

Segundo o médico, lavar sempre as mãos quando for lidar com os olhos é fundamental, cuidados como higienização e utilização de óculos de sol são formas rotineiras de prevenir problemas, e o uso rotineiro dos lubrificantes pode ser benéfico para grande maioria das pessoas.

 

cuidados com os olhos

"Em geral, os colírios são medicamentos e devem ser 
usados diariamente apenas sob indicação médica"


Problemas mais comuns

Alguns dos problemas mais comuns e que dependem de cuidados gerais são aqueles chamados de erros de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo, “vista cansada” etc.) tratáveis com óculos, lentes de contato ou mesmo com correção cirúrgica. 

Temos também as doenças infecciosas, como conjuntivites, ceratites e outras. Citamos ainda as doenças congênitas ou adquiridas, como glaucoma (comumente associada à hipertensão ocular). As cataratas, em suas diversas formas, são doenças relativamente comuns, que podem ser traumáticas, congênitas ou senis (estas geralmente surgem a partir dos 65 anos). 

Por fim, as doenças traumáticas do globo ocular, que podem levar ao descolamento de retina, doenças inflamatórias e hemorragias intraoculares, podem exigir tratamentos difíceis e muitas vezes com resultados imprevisíveis.

Problemas mais graves

Quase todas as doenças oculares, mesmo as mais simples, podem evoluir para uma situação mais grave. O tratamento oportuno torna-se, portanto, fundamental.  Aqueles que lesam a retina ou o nervo ótico podem deixar sequelas irreversíveis.

Hábitos que afetam a boa saúde dos olhos

Primeiramente, coçar os olhos - hábito comum, porém nocivo à boa saúde ocular. Outra prática comum e igualmente prejudicial é a retirada de maquiagem pressionando o globo ocular através das pálpebras.  Destacamos, ainda, a exposição excessiva à radiação solar (ultravioleta) e a utilização de colírios ou outros produtos sem prescrição de médico oftalmologista. Os colírios, mesmo que aparentemente inofensivos, podem apresentar importantes efeitos colaterais.

cuidado com os olhos crianca

"Antes de se iniciar a alfabetização, toda criança deve ser 
avaliada com exame médico oftalmológico completo"



Prevenção na infância

O cuidado com a saúde ocular começa na infância. O “teste do olhinho” realizado em recém-nascidos ainda na maternidade, apesar de se tratar de uma avaliação preliminar, pode detectar doenças graves. Além disso, antes de se iniciar a alfabetização, toda criança deve ser avaliada com exame médico oftalmológico completo. O uso de óculos de grau (quando necessários) não apenas solucionam as dificuldades identificadas, mas previnem problemas oculares futuros.

Prevenção em adultos

Na idade adulta, cuidados como higienização e utilização de óculos de sol são formas rotineiras de prevenir problemas na visão. É ainda importante atentar para casos de doenças oculares no histórico familiar.

Sintomas de que algo não está correto com a visão

O sintoma mais impactante e geralmente relacionado com problemas mais graves é a baixa de visão significativa. Outros sintomas que merecem destaque são, por exemplo, olho vermelho, dor nos olhos, além do lacrimejamento e secreção excessiva.


Petras Gagilas - CC
"Higiene matinal de cílios e pálpebras com água pura, shampoo neutro 
infantil ou com produtos específicos, quando necessários, com 
orientação de médico oftalmologista"



Cuidados diários

São os cuidados gerais que protejam contra acidentes e previnam de doenças, como uma boa higienização: lavar sempre as mãos quando for lidar com os olhos, higiene matinal de cílios e pálpebras com água pura, shampoo neutro infantil ou com produtos específicos, quando necessários, com orientação de médico oftalmologista.

Uso de colírios

Em geral, os colírios são medicamentos e devem ser usados diariamente apenas sob indicação médica. Uma exceção importante são os colírios lubrificantes, cujo uso regular pode ser benéfico para a grande maioria das pessoas. Por essa razão, não podem ser confundidos com os demais. Colírios que clareiam os olhos, por exemplo, nem sempre são colírios lubrificantes, não podendo ser usados indiscriminadamente.

Uso do computador

Como toda atividade que exige atenção, o uso do computador (assim como de tablets e de smartphones) reduz o reflexo necessário do piscar. É como se nos esquecêssemos de piscar. Essa atividade, atualmente, por vezes ocupa grande parte de nossas horas diárias. Torna-se, assim, comum as pessoas apresentarem ao fim do dia sensação de cansaço, olho seco e irritação. Além disso, existem alguns estudos que indicam que a exposição prolongada à luz azul, emitida pelos monitores em geral, poderia aumentar o cansaço ou até mesmo gerar transtornos do sono.


*O plano de saúde da Amagis conta com profissionais e clínicas especializadas. Acesse o link “Rede Credenciada” no site. A cobertura dos procedimentos segue recomendações da Agência Nacional de Saúde (ANS).